Novidades

Dicas

CONTE-ME UMA HISTÓRIA - POR HUAILA AYRES

17/03/2022

Há uma força nas histórias que ouvimos ou lemos. Sejam elas reais ou inventadas, costumam despertar interesse, reflexões e dúvidas. Para os antigos, as histórias são como um bálsamo que fortificam o indivíduo e também sua comunidade. Antes da imprensa e dos documentos formais, as histórias contadas oralmente de pai para filho eram o legado mais genuíno a ser deixado para as gerações seguintes. Um costume feito geralmente em volta da fogueira. Sentar ao redor do fogo significava aprender, valorizar a cultura e estabelecer acordos sociais. Ao ouvir histórias, levantávamos hipóteses e conjecturas. Criávamos conceitos e desafiávamos outros tantos conceitos pré-estabelecidos.

De certa forma, uma história pode conter fragmentos de nossa própria história, por isso, costumam ter o poder de também emocionar e revelar-nos enquanto indivíduos. Essa parte de nós que está oculta, submersa e inacessível. Que não admite demonstrar fraqueza, que precisa estar sempre alerta ao próximo ataque.

Hoje, nossa fogueira é ao redor da mesa de jantar. Uma comida preparada com muita tecnologia graças aos avanços do mundo moderno. Mas ainda assim, continuamos sendo aquele homem primitivo, ávido por histórias. Como foi o seu dia hoje? É uma pergunta retórica, mas que demonstra que alguém tem interesse em saber sobre o seu dia, seus desafios e suas conquistas.

Compartilhar nossa história tem o poder de nos desnudar, de abrir novos caminhos, lubrificar as engrenagens já gastas pelo tempo ou pela falta dele. Tem o poder de desatar os nós que há em nós.

 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ME Assessoria Literária Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por pattyrocker
Topo