Novidades

Dicas

A LITERATURA DE FANTASIA - NATHALIA MORENO

01/07/2021

É fato que a chamada literatura de fantasia ganhou grande destaque e transformou-se em fenômeno editorial. Em uma época em que a tecnologia vem ganhando mais espaço na vida das pessoas e declarando que a literatura é coisa do passado é de causar espanto que milhões de leitores no mundo devorem enormes romances como Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Crônicas de Nárnia, entre outros. 

Para muitos críticos esse gênero é considerado uma subliteratura por ser histórias costuradas com a literatura infantil para um público que tem a imaginação presa em desenhos animados, novelas, programas de fofoca... É como se a literatura fantástica fosse uma história infantil escrita com palavras mais rebuscadas para que um adulto possa ler. Um adulto que ainda tem o desejo e esperanças infantis. 


Discordo. Vou ao encontro de Frederic Jameson, sociólogo, que vê na fantasia a visão de um outro mundo que é, muitas vezes, melhorado. O resultado que muitas pessoas buscam na vida real, mas encontram nos livros e, mais tarde, nas adaptações cinematográficas. 


A literatura de fantasia é uma fuga do mundo moderno, industrial e urbano. As soluções mágicas é uma visão positiva do processo da sociedade que quer reacender o uso da imaginação deixado de lado na correria do dia a dia. 


A fantasia é uma visão de investigação da realidade.


É necessário que o leitor tenha um envolvimento com o livro e não apenas passe os olhos nas letras, é preciso que ele mergulhe na história e muitos autores acreditam que a leitura desse gênero contribui para que o subconsciente do leitor seja ativado e ajude-o a resolver problemas do cotidiano. 


O que se encaixa nesse gênero? 


Toda literatura de fantasia é baseada na mitologia, forças sobrenaturais, criaturas mágicas... Suas raízes estão na Idade Média com os contos medievais e os contos de fadas. 

A literatura de fantasia moderna aponta para as deficiências do nosso tempo e oferece compensações imaginárias e ambas tem como características o herói e o mundo no campo, a luta entre o bem e o mal, a magia. 

O herói nem sempre é um nobre, muitas vezes há uma mudança e ele passa a ser um simples camponês com conhecimentos por meio de profecias, lendas, superstições. 

A luta entre o bem e o mal é mostrada pelos heróis “naturais”. Quem vence é aquele que aprende a lição, geralmente, a moral da história. 

A magia é o que marca a história fantástica. Se analisarmos o uso dela chegaremos à conclusão que é o nosso desejo do desenvolvimento de poderes (quem nunca quis ter um poder?). É uma realização de um anseio presente no ser humano. A leitura que nos liberta da pressão do cotidiano. A literatura de fantasia é a nossa projeção de um mundo além e adiante. 



Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. mt bacana seu post, eu sou fã de fantasia, amo os universos de HP e LOTR

    www.tofucolorido.com.br
    https://www.instagram.com/liviaalli/

    ResponderExcluir

ME Assessoria Literária Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por pattyrocker
Topo